sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Não sou Fernando

Busco nas palavras encontrar o sentido
da vida, num coração contrito mora um
sonho persistente, que faz do presente
momento latente.
Cada minuto, cada segundo é esperança
de um porvir triunfante.
Sei que não sou Fernando, mas, sou
Pessoa e o futuro para mim ressoa.